Você está aqui: Página Inicial > Informações > Manutenção > Não Programada > Problemas no funcionamento do satélite de referência (MODIS/Aqua)
conteúdo

Problemas no funcionamento do satélite de referência (MODIS/Aqua)

Na quinta-feira, 31 de março de 2022, a partir das 18:00hs, o satélite AQUA, da NASA, cujos dados são utilizados pelo Programa Queimadas do INPE como indicador de referência da quantidade de focos de queima de vegetação, apresentou problemas em seus instrumentos e foi colocado em modo de segurança enquanto os técnicos investigam as causas e possíveis soluções.

A situação independe do INPE e decorre de dificuldades técnicas do AQUA. A NASA informou que a geração desses dados para todo o globo está prejudicada e suspendeu sua publicação nas plataformas Worldview e FIRMS.

Isso impede a aquisição de dados do satélite AQUA pelas antenas dos centros de recepção, inclusive no caso das instalações do INPE em Cachoeira Paulista, SP e Cuiabá, MT.

Neste contexto, o número de focos do satélite de referência que aparece nas páginas de situação atual, de estatísticas de estados e de países e no BDQueimadas foi afetado temporariamente por essas limitações operacionais.

Continuam normais as detecções de focos com outros satélites de órbita polar (NOAA-20, S-NPP, Metop-B e C, Terra, NOAA-19, NOAA-18) e geoestacionários (GOES-16, MSG-3) utilizados pelo INPE, bem como os demais produtos de monitoramento de queimadas disponíveis no Portal do Programa Queimadas.

Dados de focos detectados pelo sensor VIIRS do satélite S-NPP estão agora sendo apresentados no portal do Programa Queimadas da mesma forma que os focos MODIS-AQUA, permitindo assim comparações temporais e espaciais dos últimos dez anos. A integração das séries de focos AQUA desde 2002 com as S-NPP desde 2012 está sendo preparada, e futuramente será objeto de textos e publicações.

O monitoramento do desmatamento não foi impactado por esse problema porque emprega outros satélites.